terça-feira, fevereiro 15, 2011


Tamar retoma soltura de tartarugas em Macaé/RJ


Aproximadamente 500 pessoas entre adultos e crianças participaram na manhã deste sábado (12), na Praia dos Cavaleiros, em Macaé, da soltura de 80 filhotes de tartarugas da espécie cabeçuda (Caretta caretta), uma das cinco que ocorrem no Brasil e que estão ameaçadas de extinção. O evento, realizado pela Petrobras e o Projeto Tamar, marca a retomada, após dez anos, de ações deste tipo no litoral macaense.

De acordo com o biólogo marinho Jorge Assumpção, coordenador do Projeto Tamar na região da Bacia de Campos, entre setembro de 2010 e fevereiro de 2011, pelo menos 1,6 mil desovas da espécie cabeçuda foram protegidas no estado do Rio de Janeiro. “Este número representa um recorde. A Caretta caretta corresponde à maioria da população de tartarugas do litoral fluminense e com o nosso trabalho e o apoio que temos recebido da Petrobras nos últimos 30 anos para o desenvolvimento de pesquisas, a proteção e o manejo das espécies, estamos conseguindo elevar cada vez mais o número de exemplares protegidos”, ressaltou.

Em uma breve palestra, o biólogo reforçou entre os participantes a importância da preservação da natureza. “O lixo e a ocupação desordenada são os principais obstáculos para a sobrevivência das tartarugas. É muito importante que todos tenham consciência de que o lixo jogado em qualquer lugar pode chegar ao mar e comprometer a biodiversidade marinha”, explicou Jorge Assumpção.

Para Analice Cunha, mãe da pequena Júlia, de dois anos, vivências como a proporcionada pela Petrobras na Praia dos Cavaleiros são de extrema importância para a conscientização das crianças. “É muito bom termos a oportunidade de aproximar nossos filhos deste universo vivenciado em livros e filmes. Foi a primeira vez que ela viu uma tartaruga e deu para perceber a importância disso para ela”, contou.

Durante o evento, uma tartaruga verde (Chelonia mydas) encontrada do litoral de Macaé foi entregue pela Secretaria de Meio Ambiente do município à equipe do Projeto Tamar. Ela passará por reabilitação e a previsão é de que seja devolvida ao mar dentro de aproximadamente três meses.


Este deptmail foi enviado à força de trabalho da Bacia de Campos
Fonte: Petrobras
0

0 comentários:

Postar um comentário