sexta-feira, setembro 23, 2011


Aprovado projeto de lei que proíbe a extração de peles em São Paulo



Aprovado na Comissão de Constituição e Justiça e Redação da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (ALESP) o projeto de lei 616/11, de autoria do deputado Feliciano Filho,  que visa proibir a criação de qualquer animal doméstico, domesticado, nativo, exótico, silvestre ou ornamental com a finalidade de extração de pele.

A proposta tem como principal finalidade proteger as chinchilas, que são animais abatidos exclusivamente para satisfazer o comércio de peles. 

“Uma sociedade justa não pode permitir que animais paguem com suas vidas pela vaidade humana.

 Os animais criados para esta finalidade sofrem maus tratos, pois são submetidos ao confinamento, que provoca transtornos comportamentais, tais como auto-mutilação ou canibalismo. A retirada da pele é ainda mais cruel. Embora alguns criadores informem que submetem os animais a anestésicos ou adormecem com éter, muitas vezes a realidade é outra. Frequentemente eles são pendurados pelo rabo, tendo o pescoço torcido a um ângulo de 90º. Muitos animais agonizam com o pescoço deslocado e permanecem vivos enquanto a pele é retirada”.

Com estas palavras o deputado Feliciano Filho justifica o projeto de lei 616/11 protocolado no dia 15 de junho.

Para obter mais informações sobre o cruel abate de chinchilas, acesse:


- http://www.ranchodosgnomos.org.br/cruel_comercio.php

-- Lilian Rockenbach Twitter http://twitter.com/lirockenbachAssuntos relacionados à Defesa dos Animaishttp://lilianrockenbach.blogspot.com

CCZ de São Paulo - Saiba o que aconteceu depois da manifestação
http://cczmudaoufecha.blogspot.com/

Leishmaniose - Saiba mais sobre essa doença que nos ameaça 

Vegetarianismo pelos animais

Assista a resgates de animais no YOUTUBE: http://www.youtube.com/respeitoanimal

Em cada corpo de animal, reside um espírito imortal, em evolução rumo a humanização, através de seculares milênios e incontáveis reencarnações.



Fonte: Recebido via e-mail de Lilian Rockenbach
0

0 comentários:

Postar um comentário